Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrar

Publicar Anúncio

Impacto da lei de diferenciação de preço no e-commerce e na economia digital

NOVIDADES outubro 25, 2017

Como se não bastasse o enorme número de leis que sofreram alterações ao longo dos últimos anos, que representou impacto suficiente nas atividades do comércio eletrônico, recentemente a medida provisória nº 764/2016, que permitia a aplicação de preços diferentes de acordo com o método de pagamento utilizado, virou lei.

Estima-se que todos os setores do comércio e do varejo sejam afetados. Eles estão autorizados a estabelecer, de acordo com a lei, valores distintos para os consumidores que optarem por diferentes formas de pagamento, como dinheiro ou cartão. Isso se deve em decorrência dos altos custos cobrados por alguns meios.

A expectativa é que a medida, além de eliminar o subsídio cruzado – quando um conjunto de clientes paga preços mais altos para custear um grupo de consumidores ou de empresas – seja capaz de estimular os consumidores para que adquiram produtos com valores mais atrativos.

A nova lei visa regulamentar uma situação recorrente no varejo: os fornecedores praticavam a concessão de descontos para pagamentos realizados por boletos bancários e transferências eletrônicas. Essas transações possuem, em geral, menores taxas, pois não dependem de toda uma cadeia de adquirentes e subadquirentes presentes nas operações com cartões magnéticos.

Além disso, existe o consenso geral de que processos realizados por meios que não envolvam cartões de crédito conseguirão reduzir os riscos envolvidos, diminuindo a quantia de fraudes echargeback. Dessa forma, o custo total e o risco mais baixo das operações com boleto e transferências bancárias são menores e, consequentemente, incentivarão o consumo.

Em benefício do comerciante a lei determina que os contratos firmados com arranjos de pagamento não poderão restringir a diferenciação do preço, prática que era comum e que possuíam cláusulas que visavam estimular a compra e venda por determinadas formas de pagamento. Hoje, com a medida, esse tipo de determinação fica legalmente restrita.

Não se pode deixar de observar que o novo regulamento determina que os comerciantes fixem em seus sites, de maneira clara e em local de fácil visualização, os eventuais descontos fornecidos em razão do tipo de pagamento utilizado. As empresas que não atenderem a essa exigência poderão sofrer a aplicação das penalidades estabelecidas no Código de Defesa do Consumidor, como multas, suspensão de fornecimento de produtos ou serviços, interrupção temporária da atividade, cassação de licença do estabelecimento, entre outras.

Desse modo, as lojas virtuais que já adotam ou que desejam aplicar a prática assegurada pela nova lei devem se atentar aos requisitos estabelecidos sob pena de não só infringir a legislação aplicável, mas também de colocar em risco sua própria atividade empresarial e a continuidade de seu negócio.

Fonte: Ecommercenews

Não há Tags

148 visualizações, 1 hoje

  

Links Patrocinados

  • Você sabe quais são as mentiras que os “especialistas” em conversão contam?

    por em Janeiro 21, 2018 - 0 Comentários

    Se você é um empresário, empreendedor digital ou alguém interessado em impedir que “verdades sem fundamento” coloquem o desempenho e a receita do seu negócio em risco, este artigo será perfeito. A ideia aqui é alertar sobre alguns mitos do mundo do Conversion Rate Optimization (CRO), que já caíram por terra, mas que ainda são […]

  • Como anunciar vendas de camisetas na Internet

    por em Janeiro 21, 2018 - 0 Comentários

    Anunciar produtos para a venda não é algo difícil nos dias atuais, qualquer canal na internet pode e faz você conseguir muitos contatos com simples cliques, não é mais necessário gastar com propagandas na televisão, jornal sendo que esses mesmos recursos recorrem a era digital da internet. Banners, site, blog, página em empresas como Mercado […]

  • Empresas devem ficar atentas com as mudanças no Simples Nacional em 2018

    por em Janeiro 21, 2018 - 0 Comentários

    O regime Simples Nacional, programa do governo que reduz a carga tributária e unifica oito impostos em uma única guia, passou por uma reformulação e traz importantes mudanças em 2018. Entre as transformações está o aumento do teto de faturamento das empresas para até R$ 4,8 milhões por ano. O pagamento das alíquotas do Simples […]

  • Confira 5 tendências para empreender no e-commerce em 2018

    por em Janeiro 21, 2018 - 0 Comentários

    O início de um novo ano serve como estímulo para colocar em prática os planos de iniciar um novo negócio. O comércio eletrônico está cada vez mais em alta, mas, na hora de empreender, é fundamental escolher bem o setor em que se irá atuar, considerando não apenas a afinidade pessoal como o potencial de […]

  • Confira o passo a passo de como organizar uma reunião online efetiva

    por em Janeiro 21, 2018 - 0 Comentários

    Realizar reuniões de forma remota é uma prática cada vez mais comum para otimizar o tempo que anda cada vez mais precioso. As reuniões virtuais são essenciais para sustentar a colaboração ainda mais se os membros da mesma equipe estiverem em edifícios diferentes ou trabalhando em várias cidades ou países distintos. Uma pesquisa realizada pela […]