Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrar

Publicar Anúncio

Impacto da lei de diferenciação de preço no e-commerce e na economia digital

NOVIDADES outubro 25, 2017

Como se não bastasse o enorme número de leis que sofreram alterações ao longo dos últimos anos, que representou impacto suficiente nas atividades do comércio eletrônico, recentemente a medida provisória nº 764/2016, que permitia a aplicação de preços diferentes de acordo com o método de pagamento utilizado, virou lei.

Estima-se que todos os setores do comércio e do varejo sejam afetados. Eles estão autorizados a estabelecer, de acordo com a lei, valores distintos para os consumidores que optarem por diferentes formas de pagamento, como dinheiro ou cartão. Isso se deve em decorrência dos altos custos cobrados por alguns meios.

A expectativa é que a medida, além de eliminar o subsídio cruzado – quando um conjunto de clientes paga preços mais altos para custear um grupo de consumidores ou de empresas – seja capaz de estimular os consumidores para que adquiram produtos com valores mais atrativos.

A nova lei visa regulamentar uma situação recorrente no varejo: os fornecedores praticavam a concessão de descontos para pagamentos realizados por boletos bancários e transferências eletrônicas. Essas transações possuem, em geral, menores taxas, pois não dependem de toda uma cadeia de adquirentes e subadquirentes presentes nas operações com cartões magnéticos.

Além disso, existe o consenso geral de que processos realizados por meios que não envolvam cartões de crédito conseguirão reduzir os riscos envolvidos, diminuindo a quantia de fraudes echargeback. Dessa forma, o custo total e o risco mais baixo das operações com boleto e transferências bancárias são menores e, consequentemente, incentivarão o consumo.

Em benefício do comerciante a lei determina que os contratos firmados com arranjos de pagamento não poderão restringir a diferenciação do preço, prática que era comum e que possuíam cláusulas que visavam estimular a compra e venda por determinadas formas de pagamento. Hoje, com a medida, esse tipo de determinação fica legalmente restrita.

Não se pode deixar de observar que o novo regulamento determina que os comerciantes fixem em seus sites, de maneira clara e em local de fácil visualização, os eventuais descontos fornecidos em razão do tipo de pagamento utilizado. As empresas que não atenderem a essa exigência poderão sofrer a aplicação das penalidades estabelecidas no Código de Defesa do Consumidor, como multas, suspensão de fornecimento de produtos ou serviços, interrupção temporária da atividade, cassação de licença do estabelecimento, entre outras.

Desse modo, as lojas virtuais que já adotam ou que desejam aplicar a prática assegurada pela nova lei devem se atentar aos requisitos estabelecidos sob pena de não só infringir a legislação aplicável, mas também de colocar em risco sua própria atividade empresarial e a continuidade de seu negócio.

Fonte: Ecommercenews

Não há Tags

91 visualizações, 1 hoje

  

Links Patrocinados

  • Inbound Marketing é o mais novo aliado das empresas que querem sair da crise econômica

    por em outubro 25, 2017 - 0 Comentários

    Conforme levantamento da eMarketer, empresa especializada em pesquisas envolvendo marketing, o segmento de Marketing Digital deverá apresentar um crescimento de 15%, totalizando US$ 3,36 bilhões investidos, se comparado com o ano anterior. Indo na direção contrária, a companhia diminuiu a estimativa para o avanço do mercado publicitário e compra de mídia de 10,4% para 5,7%. A redução do […]

  • Conheça os principais eventos de startups que vão acontecer nos próximos três meses

    por em outubro 25, 2017 - 0 Comentários

    Uma das formas que os empreendedores têm de se capacitar, realizar networking qualificado e agregar ainda mais conhecimento para a sua empresa, é participar de eventos voltados para o seu ramo de atuação ou que envolva o ecossistema que está inserido. Durante esses acontecimentos é possível ajudar uns aos outros, compartilhar experiências, realizar parcerias, observar […]

  • Valor de mercado da Amazon.com deverá chegar a 1,6 trilhão de dólares até 2024

    por em outubro 25, 2017 - 0 Comentários

    O valor de mercado da Amazon deve mais que triplicar em menos de uma década. Essa é a constatação de um influente analista de Wall Street, que vê o crescimento contínuo do comércio eletrônico como um dos principais catalisadores para esse crescimento. A MKM Partners reiterou a indicação de compra de ações da gigante da […]

  • Impacto da lei de diferenciação de preço no e-commerce e na economia digital

    por em outubro 25, 2017 - 0 Comentários

    Como se não bastasse o enorme número de leis que sofreram alterações ao longo dos últimos anos, que representou impacto suficiente nas atividades do comércio eletrônico, recentemente a medida provisória nº 764/2016, que permitia a aplicação de preços diferentes de acordo com o método de pagamento utilizado, virou lei. Estima-se que todos os setores do […]

  • Cliente fidelizado para aumentar as receitas

    por em outubro 25, 2017 - 0 Comentários

    Toda vez que uma pessoa abre um empreendimento, seja na web ou fora dela, o objetivo principal é conseguir lucros. Independente de qual for a empresa, sempre esse vai ser o motivo para o qual ela abriu o negócio. E para isso acontecer é preciso que ela tenha cada vez mais um cliente fidelizado. Há muitas […]